Atenção domiciliar: quais os processos devem ser realizados?

Você é profissional de fisioterapia, fonoaudiologia e psicologia e esta ingressando na atenção domiciliar ou você é familiar de algum paciente que recebe este importante tratamento, fique atento que este assunto é de seu interesse!

Ao longo destes 10 anos de forte atuação na atenção domiciliar nos deparamos com questionamentos de profissionais e familiares, os profissionais nos questionam dos processos e os familiares nos questionam do porque o atendimento do profissional que vai até sua residência foi glosado (não foi pago), então acredito que esta dica será muito útil aos dois públicos destacados acima! Fique atento!

Vou iniciar o texto fazendo uma analogia com uma simples consulta médica, imagine você indo para passar em sua consulta, antes de entrar na sala de seu médico a secretária do mesmo solicita que você assine uma guia de procedimento, certo? Imagine que no final do mês a secretária de seu médico esqueça de enviar para seu convênio médico as guias de assinaturas de seus pacientes, ele irá receber os atendimentos prestados? Fatalmente não!!! Mas ele fez os atendimentos, isto não é justo, certo? Errado, quando trabalhamos com operadoras de saúde temos alguns processos administrativos que são validadores de nossos procedimentos, sem eles mesmo que o atendimento tenha sido realizado ele não foi validado e o valor não é honrado com seu médico.

Agora vamos para a atenção domiciliar que é foco deste texto, dentro da assistência temos três processos vitais para o bom andamento administrativo, o primeiro deles é o controle de atendimento, este documento deve ser impresso e entregue para o familiar assinar (validar) seu atendimento em todos seus atendimentos, no final do mês deve ser enviado para a empresa que te contratou como prestador de serviços autônomo, além deste documento deve-se enviar para a empresa um relatório em 24 horas da avaliação do paciente e um relatório mensal de seus atendimentos e por último o correto preenchimento do prontuário físico que encontra-se na residência de seu paciente e é validado pelo convênio do mesmo, para o correto preenchimento deve constar como você encontrou seu paciente, qual a conduta utilizada, tipo de equipamento que utilizou no atendimento e se não utilizou mas tem equipamento na residência é importante citar que não utilizou o equipamento entretanto que existe este equipamento na casa, finalizar descrevendo como deixou seu paciente assinando e carimbando o prontuário a cada término de evolução.

Utilizando-se destes três passos da forma correta, de acordo com o que fora pactuado com a empresa que o contratou com certeza sua experiência dentro da atenção domiciliar será de sucesso!

Restou alguma dúvida, quer falar mais sobre o assunto? Fique à vontade, nos escreva para cawe@cawe.com.br.

Horário de Atendimento

Segunda a Sexta 8h00 às 19h00
Sábados 9h00 às 13h00
Plantão 24 horas

Instagram

    Cadastre-se

    Cadastre-se para receber nossos informes. Não enviamos SPAM!